Pages

domingo, julho 18, 2010

Para onde foi a nossa MPB?



Sim, me refiro àquela que costumava ser sucesso nas décadas passadas e que hoje é um gênero quase quase e por um triz esquecido. Levando pelo pressuposto de MPB ser Musica Popular Brasileira, poderíamos dizer que ela mudou e confunde-se entre vários gêneros, sendo eles Pagode, Funk, Sertanejo (e todas as suas variáveis), Arrocha, Axé; já que são estas as que indubitavelmente fazem o maior sucesso.
Para ter fama hoje, música tem que ter (no mínimo) dois requisitos:
  • Nos faça dançar - Não importa se sozinho, com alguém, no meio do nada; a música tem que nos dar uma vontade enorme de levantar e fazer alguma coisa, seu ritmo animado tem que compensar a sua falta de sentido, ou de noção.
  • Não nos faça pensar muito - Quanto mais animado é o ritmo, mais escassa é sua letra. Inclusive, a batida importa mais do que a própria, já que se tirassem as palavras e mantivessem os tambores, o povo continuaria dançando do mesmo jeito.
Os refrões são tão óbvios, que mesmo sem você ter sequer ouvido a música, já dá para adivinhar o que vai ser cantado a seguir, já que eles escolhem a rima mais fácil e mais evidente, como por exemplo Dançar-Amar-Se dar, Amor-Calor, Coração-Paixão, Sentimento-Momento. Nesse quesito as que ganham são as músicas sertanejas com suas letras iguais e igualmente piegas, sempre falando de amor e do mesmo jeito, só trocando mesmo o cantor. E algumas músicas não têm nem o luxo de ter um refrão decente pois grunidos tendem a expressar a música toda, coisas como "ÔÔÔÔ" ou "Aê aê aê" predominantes em musicas de axé.
Nomes que eram extremamentes conhecidos por sua música de qualidade como Caetano Veloso, Chico Buarque, Elis Regina, Tom Jobin, Maria Bethânia, Milton Nascimento, Djavan, dentre vários outros, estão sendo esquecidos ou simplesmente não-conhecidos ou reconhecidos.
Hoje existem muito poucos representantes da MPB, alguns ainda tentam lutar contra essa enorme onda de sucesso do momento. E o mais preocupante é que o nível das músicas está descendo cada vez mais, e acho que já chegamos ao fundo do poço, porque se músicas de funk e pagode conseguirem por algum milagre descer mais o nível, vai ser para cantar "sexo explícito" com inclusive algumas dicas bônus; aí seria o cúmulo do desaforo.
Já que aparentemente ninguém se importa, você, leitor, já parou um pouquinho para divagar sobre onde irá parar a nossa música? Se hoje fazem sucesso as pieguices, breguices, palavrões, grunidos, o que será cantado daqui a alguns anos? Será que haverá um limite?
Os que não desejarem ouvir esse tipo de "coisa" tocada hoje nos rádios ou no som alto do carro do vizinho não terão outra escolha a não ser migrar para músicas internacionais (com cuidado, porque algumas do hip-hop e pop dos Estados Unidos estão no mesmo rumo). E aí que a MPB estará mesmo sendo apagada de nossa existência.
O problema está em nós, o respeitável público (porque já está mesmo virando um circo), somos se não déssemos ibope, eles não teriam sucesso e ao menos melhorariam o que compõem. Como tudo aqui no Brasil, está em nossas mãos mas não fazemos nada. Então vamos todos juntos sentar e esperar que tudo se torne insuportável.
Alerta! É terminantemente proibido copiar os artigos deste blog.
Clique aqui e veja nossa licença. Plágio é crime previsto no Código Penal. Conheça a Lei 9610

21 Opiniões:

Macaco Pipi disse...

faz um tempo que tá parando
faz tempo

Macaco Pipi disse...

pra um lugar onde o tempo para!

Juh Lima disse...

é...não se fazem mais músicas desse gênero com antigamente. No lugar disso, musica populista e rebolativa dão lugar a mente vazia das pessoas...tsc tsc tsc!
vai entender ¬¬

ótimo blog!

http://coconutsweet.blogspot.com/

comenta e me segue!

Brunosh disse...

infelizmente eu diria, ficar ouvindo restart, cine e nxzero é vergonhoso

Leticia disse...

Concordoo com vc..eu to até escutando mpb agora..tão gostoso de ouvir né ? pena que não fazem mais esses tipos de musicas..musicas com letras, musicas de amor sincero, musicas com beleza..hj em dia ta dificillll ;/

Bruno disse...

Ainda existem as resistências, embora não alcancem as grandes mídias. Música de entretenimento sempre vão existir, mas pra ouvir uma arte tem que passar pelo buraco da agulha.
Abraço!

nath disse...

Eu concordo em parte com você, pra mim a MPB de Elis, Caetano, Djavan, Chico etc é a verdadeira MPB.
Mas acredito que os outros estilos tambem devem ser respeitado.
Acho que quem acredita na MPB vai continuar compondo músicas nesse estilo, independente do funk ou sertanejo fazer mais sucesso entre os jovens.
Acho que o mais importante é o repeito.
;*

Débora disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Débora disse...

É, às vezes sinto falta também :/
Hoje em dia,tudo vira modinha.. letras sem pé sem cabeça,baixaria aff ¬ em que mundo estamos vivendo?
As belas melodias, os bons cantores, as letras bonitas e com sentido aonde está a cultura brasileira? :x

boom poost (:

comenta e me segue lá?
http://www.umsonhoreconfortante.blogspot.com/

Juηiøя disse...

Parabens pelo seu blog gostei muito viu

sou o dono do http://adolescente-antenado.blogspot.com/

bjs

Rodrigo Ferreira disse...

Parabéns para seu blog

Para onde foi a nossa MPB? Algns já estão mortos, outros vivos, Por onde anda a nossa MPB, estão com quem valoriza a MPB.
Será que os novos estão sabendo cantar a nova MPB ou não...

bjus

Ramos disse...

A MPB foi pro saco, assim como a maioria das coisas daqui. Um saco que fica guardado, pra massa mostrar, divulgar, influenciar e persuadir mais e mais pessoas com coisas banais, para vender mais e mais coisas inúteis e fúteis. Um exército de bombadões e safadas a disposição em tudo quanto é lugar.
Eu quero muito o saco que ta guardado =D
xD

Bjaum!


www.suportedamente.blogspot.com

Pedro Sombra disse...

O que você queria, censurar músicas que não lhe agradam? Seria pior que a época da ditadura. eu, sinceramente, curto um pagode de vez em quando, dançar forró numa festa e curtir uma música eletrônica. Pagode tem até umas letras legais, Exaltasamba gravou agora um CD com aprticipação de grandes nomes do Samba como Jorge Aragão e Alcione. Agora é difícil ver algum sertanejo cantando Cálice, Construção ou Tropicália. Da mesma forma que gosto de música das "massas", gosto de Chico, Bethânia, do "desconhecido" Gonzaguinha.

Pedro Sombra
http://coolercheio.blogspot.com/

Karla Hack disse...

Bate uma tristeza imaginar que toda a poesia e lirismo da MPB agora desfalece ao ritmado som sem encantos... Mas ainda tenho esperança que algo mude... que volte aquela boa música, inteligente e interessante brasileira...
To pedindo demais, não é?!
hehehe
;P

Mário Machado disse...

Não vejo uma decadência na MPB uma vez que muitas das músicas mais "complexas" nunca foram o que mais se ouvia no rádio. Além do mais muitos desses sucessos não eram óbvios como os de hoje, por que o regime totalitário censurava.

No mais há música para todo gosto, basta procurar um pouco. É pelo menos assim que vejo ou melhor ouço.

Henrique Lessa. disse...

Hoje não dão valor a músicas com letras de verdade que passem uma mensagem que ao escutar você pare e pense "nossa essa música foi feita para mim". Queria poder escutar novos artistas da mpb (são poucos mas ainda escuto) ninguém vai por no saco os artistas que foram esquecidos mas que ainda estão aqui em minha playlist.

Joyce Abbade disse...

Insuportável.. essa é a sensação que tenho para vários aspectos da vida humana atualmente, e a música brasileira vendida na maioria das rádios, tem sido um desses aspectos. A arte existe... e se olharmos ao lado a encontraremos, encontraremos talentos belíssimos, com melodias e letras capazes de encantar. Porém o que se "prega" hoje na contemporâneidade não nos faz procurar ao lado. A culpa não é somente do povo brasileiro, mas em si no padrão estabelecido pelo que está "pronto" na sua frente, sem a necessidade de pensar... é só erguer a mão para alcançar, é mais fácil.. por isso talvez a maioria prefira não olhar ao lado, infelizmente.
Boa reflexão! Parabéns!

Joyce Abbade

d. carollina disse...

Reconheço que eles foram e são muito importantes e merecem todo o mérito que têm, e sinceramente falta música boa. Não digo apenas brasileira, mas no geral. Uma musicalidade atrativa, letras criativas e que façam algum sentido.

Apesar disso, sou mais do Rock. E são pouquissímas as bandas brasileiras que se salvam. Pouquíssimas mesmo.

Vida Real disse...

Bem Mpb ainda existe o problema é a sociedade que a esqueceu.
Eu sempre sintonizo meu rádio do celular quando estou no centro do Rio de Janeiro em uma estação chamada FM MPB, muito boa por sinal.

Ou Melhor a sociedade não esqueceu e sim mudo de pensamento, invés de evoluir ela retrocede num ritimo frenético.

Movie Down disse...

ja acabou faz tempo =/

BlogStories disse...

Fazer oque nada é pra sempre mas nem com essa nova MPB que pra min é uma MPL.
Eu Não deixo de escutar Caitano,Marissa Monte,Zé Ramalho,Flavio Venturini,Erasmo,14 bis etc...!

Postar um comentário

Favor ler o texto primeiro para saber do que está falando, comentários como "Muito bom", "Legal", "Passa no meu blog" serão descartados. Exercitar um pouco a mente crítica para redigir um pequeno fragmento é saudável.Palavrões e frases ofensivas terão o mesmo destino.

No mais, obrigada por estar comentando.

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape É terminantemente proibido copiar os artigos deste blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do código penal. Conheça a Lei 9610
.